Dissertation Writing service Buy Dissertation Online essay writing service cheap essay writing UFRPE e UFPE alinham iniciativas de enfrentamento ao racismo | Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Cidadania (PROExC)

UFRPE e UFPE alinham iniciativas de enfrentamento ao racismo

 

As iniciativas de enfrentamento ao racismo estrutural e institucional no âmbito das universidades públicas brasileiras têm uma história recente, porém vêm se constituindo em uma importante realidade a partir das políticas de ação afirmativa, com a ampliação da democratização do acesso e da diversidade do perfil da comunidade acadêmica. Nas últimas duas décadas se consolidou um cenário de mudanças, tendo como o marco legal de referência a promulgação da lei 12.711, de 2012, que reescreveu os processos de ingresso no ensino superior público com a definição da reserva de vagas de 50% para estudantes oriundos escolas do sistema público de ensino, com incidência do recorte de renda e de pessoas autodeclaradas negras (pretas e pardas), indígenas e pessoas com deficiência. Em face desses dispositivos legais, muitas universidades assumiram iniciativas institucionais decorrentes de sua autonomia acadêmica e pedagógica. Entre elas, encontram-se a criação de instâncias institucionais, específicas para gestão das políticas de Ação Afirmativa, como a criação de Pró-Reitorias, secretarias, superintendências e coordenadorias.

Hoje, essas estratégias de atuação e da gestão institucionais demonstram como as universidades se tornaram em um amplo mosaico de experiências democráticas complexas com resultados preciosos para refletir as transformações aspiradas pela sociedade brasileira.

Entretanto, há muitos desafios a serem considerados para melhor enfrentamento do racismo estrutural e institucional, ainda mais com as situações políticas tão adversas para consolidar agendas de direitos sociais e identitários, em particular. Assim sendo, a UFRPE e a UFPE se inscrevem nessa importante agenda alinhando suas políticas de ação afirmativa, resguardando as suas singularidades pedagógicas e de gestão institucional, com a criação da Coordenação de Ações Afirmativas, Direitos Humanos e Diversidades, vinculada à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura, sob a reponsabilidade do Prof. José Nilton de Almeida, e do Núcleo de Políticas de Educação das Relações Étnico-Raciais, vinculado ao gabinete do Reitor, sob a responsabilidade da Prof.ª Conceição Reis, respectivamente. Pensadas a médio prazo, as duas instâncias concorrem para reverberar iniciativas e construir interlocuções interinstitucionais.

Com esses passos, a UFRPE e UFPE desencadeiam seus processos singulares em busca de adensar iniciativas já existentes e, ao mesmo tempo, proporcionar visibilidade à agenda do enfrentamento do racismo no ensino superior em suas diferentes dimensões, com compromissos de compartilhar ações institucionais em favor de tornar nossas universidades públicas mais afirmativas, democráticas e antirracistas.

Imagem: